O Livro de Hitler

Se alguém estiver interessado, ainda, na Segunda Grande Guerra Mundial, guerra que produziu milhares e milhares de obras de ficção e não ficção e que terminou há 63 anos leia este livro.

Chama-se “O Livro de Hitler”.

O título é um pouco infeliz já que não se trata de nenhuma autobiografia do extravagante e sanguinário ditador.

Trata-se de outra coisa.

Apenas dezasseis anos depois do final da Guerra, foi encontrado nos arquivos russos um documento da maior importância e uma das mais significativas fontes históricas do Terceiro Reich: “O Livro de Hitler”.

Composto exclusivamente para José Estaline, contém as recordações pessoais de Otto Günsche e Heinz Linge, por eles passadas a papel, sob controlo do NKWD, quando se encontravam numa prisão soviética.

Ambos eram oficiais das SS e durante muitos anos moveram-se nos círculos próximos de Adolf Hitler.

Ou seja este livro resulta de um interrogatório prolongado por vários meses a dois oficiais que tiveram o privilégio de conviver intimamente com o Furrer.

Stalin, ditador, queria saber como é que o seu colega ditador do centro da Europa se comportava.

Por isso pediu a um dos seus assessor que transformasse os interrogatórios num relatório credível que ele pudesse ler, compreender e extrair ilações.

O assessor, que por acaso viria a acabar anos mais tarde num campo de reeducação na Sibéria por ordem do mesmo Estaline fez o melhor que pôde.

E da sua capacidade de redacção surgiu este relatório agora publicado em livro

Terá Estaline extraído alguma coisa de útil do relatório que lhe foi entregue?

Creio que não.

Os oficiais alemães interrogados tentaram ser o mais impessoais possível para se descartarem de eventuais responsabilidades.

O oficial russo que escreveu este livro, por seu turno, omitiu e adicionou, o que lhe parecia ser então politicamente correcto.

Seja como for temos aqui um apanhado da vida pessoal de Hitler interessante de ler.

Corresponderá a qualquer verdade?

Bom! Isso não sei, nem sei se algum dia se poderá saber com algum grau de certeza.

Embora este livro seja sério, pelo tema que trata, atrevo-me a compará-lo aos tablóides da actualidade, quando esmiúçam a vida privada dos ricos e famosos.

Os autores deste livro são Henrik Eberle, jornalista e historiador que completou o doutoramento com uma tese sobre o Nacional Socialismo.

Mathias Hul é doutorado em História do Leste Europeu.

Este livro é uma edição Alêthea de 2006.

Advertisements

Leave a comment

No comments yet.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s