Macau na Política Externa Chinesa, 1949-1979

Quarenta e um anos nos separam das manifestações de fins de 1966, princípios de 67.

Muitos estarão lembrados desses tempos difíceis

E quarenta e um anos depois já é possível analisar com serenidade a história.

Este livro explica o que se passou.

Diria que principalmente sistematiza as causas já que em situações semelhantes não existe apenas uma causa e fá-lo de uma forma extremamente esclarecedora.

O autor é Moisés da Silva Fernandes.

Um investigador, que quanto a mim tem o mérito de ter estudado Macau através de documentos e testemunhos, sem nunca ter passado mais do que alguns poucos dias aqui na RAEM.

Está por isso de certo modo imune a certo preconceito que toma quem vive no palco onde se desenrola a história.

Moisés da Silva Fernandes é um investigador de renome já considerado.

Licenciado no Canadá, país novo, teve as dificuldades usuais para se impor no velho continente e em Portugal, em particular, mas conseguiu.

Neste livro a que deu o título de “Macau na Política Externa Chinesa – 1949-1979”, Moisés da Silva Fernandes historia antecedentes e consequências do “Um, Dois, Três”.

Penso ser um trabalho definitivo sobre esse período da história de Macau, isto, se é que existem trabalhos definitivos.

Claro que para ler esta obra tem que estar munido de algumas armas necessárias, ou seja tem que saber um mínimo sobre o que foi a história de Macau dos últimos 50 anos.

Se não souber nada sobre o assunto, não vale a pena abrir o livro, porque corre o risco de tirar conclusões erradas, ou pior não tirar conclusões nenhumas.

Mas se souber, ou julgar que sabe, há!… então abra-o, leia-o, concorde, discorde, mas vai ver que as posições do autor vão provocar em si com certeza uma reacção.

O autor é como tenho vindo a dizer Moisés da Silva Fernandes, o livro chama-se “Macau na Política Externa Chinesa, 1949-1979”.

É uma edição ICS, abreviatura que quer dizer Imprensa de Ciências Sociais.

Creio que ainda haverá exemplares à venda em Macau.

Moisés da Silva Fernandes continua a estudar Macau e vai lançar um novo livro que se chama “Confluência de Interesses: Macau nas relações luso-chinesas contemporâneas, 1945-2005”.

Um livro onde segundo quem já o leu o pragmatismo impera e se expõe a importância que Pequim dá à RAEM enquanto lança para Angola e o Brasil.

Advertisements

Leave a comment

No comments yet.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s