O Espião Alemão em Goa

Para muitos de nós que vivemos em Macau há alguns uns anos o nome de

José António Barreiros, não é desconhecido.

Os que se lembram, lembram-se da polémica que desencadeou na segunda metade dos anos oitenta, quando era secretário adjunto para a Justiça do Governador, Carlos Melancia.

O caso consistiu no facto de ter demitido o Director dos Assuntos de Justiça, Alberto Costa, que foi o ministro português que tutelou a mesma área, com José Sócrates e que foi também ministro no Governo de António Guterres, mas não chegou ao fim do mandato com Ministro da Administração Interna.

Recordo-me que o despacho de demissão surgiu a horas tardias num suplemento qualquer de emergência ao Boletim Oficial de Macau.

Toda a gente falava nisso na altura.

O caso deu polémica e teve forte repercussão.

Principalmente na vida de José António Barreiros, que depois disso se declarou completamente desiludido da política abandonando o Partido Socialista de que era militante e reformulou a sua vida.

Regressado a Portugal, passou a exercer a advocacia a tempo inteiro e o seu nome costuma surgir sempre que há casos jurídicos de grande interesse mediático.

Recordamo-nos por exemplo do caso dos Skinheads, ou do caso Casa Pia, entre muitos outros.

Porém, ficamos espantados ao perceber que a actividade jurídica de José António Barreiros é apenas e só uma actividade profissional que desempenha com mérito invulgar, mas pouco mais.

José António Barreiro, é essencialmente um escritor que não se importa de perder tempo e eventualmente clientes, sempre que encontra uma pista nova, ou um novo motivo para escrever qualquer coisa na área que mais o interessa.

Provavelmente cancela as consultas jurídicas, ou então delega noutros advogados do seu escritório a função profissional.

Ainda bem que o faz, já que José António Barreiros começou a desbravar um novo campo literário.

O escritor diz e cito

Sou um descrente da vida política, porque a que vivi me desiludiu.

Tenho-me dedicado nos últimos anos, em paralelo com a advocacia, a investigar as redes de espionagem estrangeira em Portugal, nomeadamente durante a Segunda Guerra Mundial.

Hoje gostaria de fazer uma só coisa: escrever. Tenho-o feito, em livros, revistas e jornais e ultimamente também na blogosfera.

O meu primeiro artigo aconteceu porque eu tinha 19 anos de juvenil entusiasmo.

O meu último escrito surgirá quando eu tiver ainda não quantos anos de senil desespero.

Este é o seu resumo autobiográfico

Longe de qualquer senil desespero.

José António Barreiros começou com este livro a desbravar novos campos em português.

Um género que a literatura anglo saxónica cultiva há séculos, mas que nós portugueses teimamos em não aceitar.

Campo inexplorado é este e também o das biografias.

Reparem que praticamente só Mário Domingues escreveu biografias.

Depois dele quase que se contam pelos dedos os que as escreveram.

Claro que excluo do género os jornalistas da actualidade que escrevem as biografias dos famosos e mediáticos, como Pinto da Costa, Jorge Costa, Mourinho, Cristiano Ronaldo e outros que tais.

Mas isso, não será propriamente literatura.

É de relativo interesse.

Mas José António Barreiros interessa.

E interessa principalmente pelo que se diz desse seu primeiro livro nas edições Huguin, sobre “A Lusitânia dos espiões” e cito:

Tudo começou com artigos de jornal, escritos sob pseudónimo.

Durante mais de um ano, o autor, como se fosse António Rebelo da Silva, ele que se chama José António Rebelo da Silva Barreiros, foi escrevendo artigos sob o tema da redes de espionagem na 2ª Grande Guerra e não só.

Um dia assumiu a autoria e compilou algum desse material em livro. Felizmente está esgotado; na apreciação que dele hoje faz, só a capa vale a pena!

Em minha opinião, nem só a capa vale a pena. O conteúdo também.

Os seus últimos livros chamam-se:

“Uma Aventura na Praia dos Coelhos”,

“O 13º PASSAGEIRO”,

“NATHALIE SERGUEIEW”,

“O HOMEM DAS CARTAS DE LONDRES”,

“Rogério de Menezes, uma agente dupla em Lisboa”

E claro,

“O ESPIÃO ALEMÃO EM GOA”,

Operação Longshanks

E ainda “A Lusitânia dos Espiões”.

Para mim que gosto de novelas este é o melhor dos seus livro.

José António Barreiro diz que foi um dos seus piores.

Enfim a opinião é livre e a interpretação dos leitores mais livre ainda.

Eu acho que foi muito conseguido.

Begginers Luck, como se diria aqui em Macau, terra de jogo

Mas, voltando ainda ao “Espião Alemão em Goa”, devo dizer que esta novela foi filme com David Niven como protagonista.

Mas décadas depois de David Nivem, estou certo, o “Espião Alemão em Goa” daria hoje novo filme porventura ainda mais interessante, com os efeitos especiais de Hollywood, que actualmente são mais soberbos do que nunca, desde que Harrisson Ford se estreou no grande ecran.

Imagine-se em Goa na casa que José António Barreiros descreve sobre o mar.

Leia o livro e vai ver que encontra todos os filmes e todos os escritores.

Àh esquecia-me de fornecer mais alguns dados biográficos do autor.

José António Barreiros nasceu em Angola em 1949, Advogado criminalista foi docente na área do direito criminal e autor de vários livros jurídicos.

Investigador no sector da História da Guerra Secreta em Portugal, durante a Segunda Guerra Mundial, publicou cinco livros sobre o tema. Interessado em projectos culturais diversos tem colaboração dispersa em artigos de imprensa, conferências e subscreve vários blogues na Internet.

Enquanto espera pela chegada dos livros, vá lendo os blogues de José António Barreiros.

São muitos e valem a pena.

Vá a joseantoniobarreiros.blogspot.com e encontra-os lá todos.

Advertisements

1 Comment

  1. Muito obrigado pela referência.
    Tomara eu poder delegar em outros o que tenho de fazer sozinho na advocacia que é o meu ganha pão. A escrita, esta e a literária, são vividas em sobrecarga, roubando ao sono e ao descanso. Mas com muito entusiasmo.
    Abraço ao autor do artigo e aos leitores.
    jab


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s